Lemon Logo
 
Em todo o portal   
   


 
   Você está em: Lemon > Home > Quase um blog > Artigos
 

OpenID - Ou "como provar que você é você mesmo na Internet".

Publicado por: Pê Martins em 30/10/2008


Ou ainda: Como ficar maluco tentando provar (ou saber) quem você é na rede.

Curioso? Quer entender melhor? Eu também.

Leia na íntegra
 

  Índice:

    Todas
    Entrevistas
    Artigos
    Notícias


Você deveria conhecer:

    e-Cards



Criado e desenvolvido porBrad Fitzpatrick, também pai do LiveJournal, o OpenID é um sistema de login e identificação único, uma espécie de RG, ou CPF para a Internet. A idéia é bacana, é relativamente antiga e ainda há muita desinformação a respeito disso. O papo já rola há alguns anos, e a despeito do serviço já existir há praticamente o mesmo quinhão de tempo, muito ainda precisa ser feito.

Na teoria, o conceito inicial era para ser simples: Você se cadastraria uma única vez, em um provedor do OpenID (na página do OpenID, por exemplo, existe uma lista deles, inclusive a VeriSign), e obtém um OpenID, o equivalente a um nome de usuário e senha únicos, que poderão ser utilizados em todo e qualquer lugar na Internet. Na prática, isso não é diferente. Para se cadastrar em um site que aceite o sistema, você só informa o seu OpenID. E nada mais. O sistema visitado checa sua URL OpenID e valida (ou não) o seu acesso.

É algo já feito, só que de forma um pouco diferente, pelo Google e pela Microsoft, dentre outras empresas, só que restrito aos seus próprios serviços. De uns anos para cá, quando você, por exemplo, deseja usar algum novo serviço no Google, não precisa criar um novo cadastro, basta optar por usar o seu login do Google, não é verdade? Do Gmail pro GTalk, de lá para o Orkut e por aí vai... Coisa semelhante acontece com os sites, portais e serviços da Microsoft, através do Microsoft LiveID.

O mesmo ocorre no caso do OpenID. Com uma diferença: Com uma identificação OpenID, você pode fazer o mesmo, em qualquer site que aceite o sistema.A Microsoft (q ue no passado tentara fazer isso com o Microsoft Passaport) e o Google anunciaram hoje que estão aderindo ao sistema, claro que cada uma com a sua "visão particular" sobre ele, e de forma progressiva. O Yahoo! já fizera algo semelhante. AOL também já aderiu. Existem alguns serviços aceitando o "OpenID do Google", outros o "OpenID da Microsoft", e por aí vai. Tirando o fato de que isso aumenta o alcance dos logins destas empresas em alguns outros serviços fora de suas redes, ainda não vi grandes coisas, a não ser muito hype, blá-blá-blá e firulas. Mas falamos de Internet. Tudo pode mudar de uma hora para outra.

A proposta do sistema, ou de como entendemos a proposta original dele, oferece grandes vantagens para o usuário, sobretudo a praticidade. Mas tem também implicações de privacidade e segurança (o famoso ditado que alega ser mau negócio depositar em uma mesma cesta todos os ovos), além de modificar as regras do jogo comercial. Uma das formas de atribuir valor a empresas pontocom, tal e qual numa empresa real, reside na carteira de clientes. Conhecer o seu público é vital, quer seja para vender produtos, quer seja para vender serviços. Publicidade, inclusive. Pergunte a qualquer publicitário sério se anunciaria algo sem conhecer o produtode seu cliente e o público-alvo dele. A OpenID Foundation, entidade legal formada para capitanear a empreitada, declara não ter interesses financeiros. Até acredito. Mas o mercado, como um todo, tem.

Há uns dois anos, muita gente alardeia isso como se fosse a oitava maravilha do mundo. Até pode ser. Com exceção do conceito de praticidade, ainda não se sabe direito onde isso vai dar. Só que é em algum lugar mais distante daquilo que se imaginava originalmente proposto. O que era pra ser simples começou bagunçado. Síndrome de "Pinky e Cérebro". Todos querem conquistar o mundo. Guerra dos navegadores, dos Instant messengers... Agora, de ID's? Aliás, sempre que se fala em "standard", algo padronizado e criado para para simplificar, todas as empresas que aderem a idéia, ou pelo menos boa parte delas, o faz ao seu modo. Ninguém quer ceder ou parecer igual ou menor do que o concorrente. Todos querem ser OpenID, e temo que nenhuma acabe sendo, de fato.

Taí o HTML para provar isso. Se em mais de uma década o WC3 não conseguiu fazer com que as empresas que desenvolvem os navegadores entenderem que o HTML é uma linguagem única, com padrões definidoss, e que todos os navegadores deveriam exibir uma mesma página da mesma forma, o que esperar da novela OpenID?

Em tempo: O OpenID é uma linguagem gratuita, de código aberto. Você pode baixar o código para implementar o sistema em seu site. Versões para Perl, PHP, ColdFusion, Java, Ruby e outras estão disponíveis. Alguns sistemas de blog já oferecem este recurso.

 

Referências na Internet


    OpenID Project
    OpenID Foundation
    Implemente o OpenID em seu site

Tags


 

Deixe o seu comentário


Nome:

E-Mail:

Comentário:


Informe código gerado 
  Dicas:

 Leia os nossos termos de serviço.

  Seu comentário será verificado, e não será exibido imediatamente.

 Evite palavras de baixo-calão e ofensas.

Seja tolerante com opiniões diferentes da sua.
 

Comentários para este post

mika comentou em 21/06/2010 e diz:

leeeeegggaaaaaaaaaaaaaaaaallllllllllllll


regina comentou em 20/07/2009 e diz:

então tá ... e eu que usava o url do meu blogg como tal, hj em dia não estou conseguindo, dá erro. e agora???


Antonio comentou em 09/03/2009 e diz:

Eu gostaria de saber como fazer um openID, ou seja, no intuito de aumentar o número de visitante em meu blogger.



 
 

     
     
 
INFOS
 Home | Cadastre-se | A empresa | Parcerias | Anuncie |
 
 
 Copyright © Lemon 1996-2017

Política de privacidade | Termos de uso